23 de out de 2012

COMPREENDENDO COMO AS CRIANÇAS AMADURECEM DE 0 A 3 ANOS.


Para compreendermos o desenvolvimento da criança desde o seu nascimento até os 5 anos é preciso saber e ter conhecimento dos períodos dessa faixa etária.
A criança tem uma série de respostas através de estímulos externos como o chorar, o balbuciar e outros.
Nos primeiros meses de vida do bebê no seu comportamento ocorre varias mudanças nos reflexos ligados a visão, audição e tato e depois sentidos.
Na faixa etária de 4 a 5 meses os bebês começam a dar os primeiros passos para falar, iniciando o sorriso especial, balbuciou e a fala suavemente, a famosa risadinha. Nessa fase eles utilizam a boca pra explorar o mundo tocando e experimentando da criança.
Na faixa etária de 6 a 12 anos meses a criança já começa a ter independência de desenvolver no engatinhar e reconhecer pessoas pela sua face, principalmente a de seus pais e mais tarde de outras pessoas, e começa também a perceber que ele é outra pessoa e que quando sua mãe vai, mais tarde voltara busca-lo, aprende a confiar nos adultos.
Muitas vezes os pais começam a dominar sues filhos, outras os filhos dominaram os pais, dependendo das circunstancias.
Quando o bebê esta na fase do egocentrismo ele se vê no centro das atenções, afinal de tudo e aproveita da situação que se encontra.
Para que a criança passe a ter autoconfiança em se em seus pais, eles precisam de carinho, elogios e diálogo para desenvolver uma imagem própria e positiva.

TDAH - Questionário de SNAP-IV para crianças


     O questionário de SNAP-IV ajuda o professor detectar se a criança tem TDAH serve como recurso indispensável para diagnóstico do TDAH, se faz presente uma coleta de dados a respeito do comportamento da criança, em pelo menos dois contextos, geralmente, em casa e na escola, tendo pais e professores como fonte de informação.  O diagnóstico é eminentemente clínico, baseando-se em critérios operacionais clínicos, claros e bem definidos, proveniente de sistemas classificatórios confiáveis, executados por equipe multidisciplinar (médicos, psicólogos, pedagogos, fonoaudiólogos, psiquiatras, neurologistas etc.)  Com ajuda desse questionário foi possível em alguns dos meus estágios detectar  crianças com TDAH,onde foi orientado os pais para que procurassem os especialistas.

Para acessar o Questionário SNAP-IV, clique aqui: http://www.tdah.org.br/images/stories/site/pdf/snap-iv.pdf
                         
Como avaliar:
1) se existem pelo menos 6 itens marcados como “BASTANTE” ou “DEMAIS” de 1 a 9 = existem mais sintomas de desatenção que o esperado numa criança ou adolescente.
2) se existem pelo menos 6 itens marcados como “BASTANTE” ou “DEMAIS” de 10 a 18 = existem mais sintomas de hiperatividade e impulsividade que o esperado numa criança ou adolescente.
O questionário SNAP-IV é útil para avaliar apenas o primeiro dos critérios (critério A) para se fazer o diagnóstico. Existem outros critérios que também são necessários. 
IMPORTANTE: Não se pode fazer o diagnóstico de TDAH apenas com o critério A! Veja abaixo os demais critérios.

CRITÉRIO A: Sintomas (vistos acima)
CRITÉRIO B: Alguns desses sintomas devem estar presentes antes dos 7 anos de idade.
CRITÉRIO C: Existem problemas causados pelos sintomas acima em pelo menos 2 contextos diferentes (por ex., na escola, no trabalho, na vida social e em casa).
CRITÉRIO D: Há problemas evidentes na vida escolar, social ou familiar por conta dos sintomas.
CRITÉRIO E: Se existe um outro problema (tal como depressão, deficiência mental, psicose, etc.), os sintomas não podem ser atribuídos exclusivamente a ele.