Atuação da Fonoaudiologia Educacional no Município de Pitanga/PR

Desde ano de 2008, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura conta com a colaboração da Fonoaudióloga Rudahyra Taisa O. de Oliveira – CRFa 9324/PR que é responsável pela realização de avaliações, triagens, projetos, formação continuada e assessoria fonoaudiológica dentro dos ambientes educacionais do Município de Pitanga/PR, tudo de forma gratuita.
Neste ano de 2010, foi possível realizar 39 avaliações fonoaudiológicas em alunos e professores da rede municipal de educação, dentre as quais se encontravam alunos que apresentavam alterações de ordem de aprendizagem (leitura e escrita), alterações de linguagem oral (distúrbios articulatórios, desvios fonológicos e gagueira), assim como foram avaliados alguns alunos e professores que apresentavam alterações vocais. Ressalta-se que as avaliações são realizadas em parceria com a equipe de profissionais do AEE - Atendimento Educacional Especializado, que conta com duas psicopedagogas, Celsi Fátima O. Manica e Rose Mari Carbornar Campos e uma psicóloga, Camila Grande da Silva que são responsáveis pelas avaliações psicoeducacionais; um fisioterapeuta, Maicon e a coordenadora da equipe do AEE, Maria José Alves, conhecida como Zuca.
Foram realizados encontros de formação continuada com as equipes pedagógicas das escolas e debatidos temas específicos em relação a aprendizagem escolar, métodos de alfabetização e propostas para desenvolvimento da linguagem oral e escrita das crianças.
Também está sendo realizado um projeto com os alunos de alfabetização (1º e 2º ano) da Escola M. Afonsina Mendes Sebrenski, no qual estamos trabalhando com a estimulação das habilidades de consciência fonológica que é a capacidade da criança manipular os sons da fala, proporcionando a relação fonema/grafema, desenvolvendo dessa forma as habilidades de leitura e escrita. O projeto conta ainda com a participação das profissionais Hildegard Elga Peske e Márcia Nascimento Lenartovicz Pittner, da equipe pedagógica da Secretaria Municipal de Educação e Cultura.

Cabe ressaltar que além das avaliações, foram realizados também encaminhamentos para outros profissionais da saúde, como psicólogo, odontologista, ortodontista e otorrinolaringologista. Além disso, após todas as avaliações foram repassadas orientações de como o professor e a equipe pedagógica da escola deverão acompanhar e desenvolver as áreas que encontram-se defasadas nas crianças.
Para maiores informações, orientações e agendamentos de avaliações, as famílias devem procurar as escolas onde seus filhos estudam e/ou solicitar um horário junto à Secretaria Municipal de Educação e Cultura. A fonoaudióloga Rudahyra encontra-se presente sempre nas segundas e terças-feira, das 9h às 16h ou pelo fone (42)3646-2174, ela disponibiliza também o seu blog , onde podem ser encontradas orientações sobre aspectos fonoaudiológicos dentro do ambiente educacional.

Comentários

  1. Por que escolas de Ptg não tem salas para crianças com dislexia?

    ResponderExcluir
  2. nao seria bon abrir uma com ajuda da prefeitura

    ResponderExcluir

Postar um comentário

O que achou?

Postagens mais visitadas